Bicicletários Imaginários: Janeiro 2014

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Seu nome é...

...Praça São João!!! Situada entre as Avenidas Cairú, França e a Rua Pereira Franco, no Bairro São João.


Foi difícil de encontrar seu nome, pois a placa de inauguração, que estava em uma pedra, foi roubada e  não encontrei seu nome pela internet... mas tive a brilhante ideia de procurar em um mapa de uma lista telefônica do ano de 2006... e então descobri!!!


É uma tristeza ver uma praça cheia de potencial ser completamente esquecida: tem quadras poliesportivas, túnel de flores, brinquedos, bancos, árvores, bicicletários imaginários... O pior é ver que ela é suja por quem a frequenta... :/




O que é...

...Bicicletários Imaginários???




"Como seria simples encontrar a paz num mundo imaginário! Mas sempre tentei viver nos dois mundos ao mesmo tempo"
...Milan Kundera

O meu olhar para a cidade de Porto Alegre mudou quando retomei o uso da bicicleta. Percebi dificuldades e encontrei belas fotografias. Dentro de veículos motores, com ar-condicionado, não percebemos o real valor das árvores: além de traduzir o gás carbônico para o oxigênio, elas refrescam os ambientes. Detalhes que passavam despercebidos, agora são contemplados: uma flor que nasceu, um edifício histórico, desenhos no chão formados por sombras, folhas caídas, cores... Ruas e avenidas que pareciam longe, tornarem-se próximas. A bicicleta enternece e aproxima as pessoas.
Bicicletários é questionar a sociedade, quanto aos espaços milimetricamente pensados para os veículos automotores. Os carros tem sempre a preferência em tudo: é o pedestre quem tem que apertar o botão do semáforo, aguardar seu tempo para, daí então, atravessar a rua. Bicicletários é perguntar: qual é a lógica de alguém ir à academia de carro para pedalar em uma bicicleta ergométrica? Bicicletários é onde paramos e guardamos os veículos movidos por nossa própria força motora. Onde nos olhamos nos olhos e nos enxergamos mais frágeis, pois nos espelhamos no outro... sem aquela armadura de toneladas de ferro, que nos aprisiona em uma mentalidade deturpada de possuir um "poder sobrenatural" sobre a vida do outro. Somos mais humanos.
Imaginários é o olhar pensante que recria possibilidades para uma vida melhor. Imaginários é a busca de uma "nova vista" a tudo que nos cerca. É transformar uma realidade cinza em uma pintura colorida. Poetizar lugares que seriam irrelevantes se não estivéssemos tão integrados por onde passamos. É viver o momento presente. Imaginários é um exercício de bons pensamentos.

BICICLETÁRIOS IMAGINÁRIOS... é aquele instante, aquela pausa, aquele descanso, aquela poesia... entre uma pedalada e outra...

"No fundo a Fotografia é subversiva, não quando aterroriza, perturba ou mesmo estigmatiza, mas quando é pensativa."
...Roland Barthes





O PROJETO:

POÉTICAS DE DESLOCAMENTO
BICICLETÁRIOS IMAGINÁRIOS
Fotografia-Instalação-Performance

  
JANAÍSA CARDOSO
A Artista desenvolve atuação direta no campo das relações entre "Vida cotidiana e Arte". Percorre roteiros cotidianos, ou inventados, registra como e onde estaciona as suas próprias bicicletas. Usa como suporte final a fotografia.

FORMAS EXPOSITIVAS EM ESPAÇOS FÍSICOS

FOTOGRAFIA
Exposição de 10 à 20 fotografias pré-selecionadas. As dimensões das fotografias poderão ser adaptadas conforme o espaço expositivo e a decisão da curadoria. Além das fotografias, um mapa do percurso do deslocamento será disponibilizado, desenhado pela Artista.

INSTALAÇÃO
Será montado no espaço expositivo um "Bicicletário Imaginário", feito de palete de madeira, onde estarão presas, com correntes, pelo menos duas bicicletas da Artista. Um mapa de um percurso pré-determinado, será disponibilizado e desenhado pela a Artista. As imagens captadas durante o deslocamento da Artista, em uma de suas bicicletas, alimentarão o projetor de imagens, para assim exibi-las em uma das paredes do espaço expositivo.

PERFORMANCE
Visando os mesmos procedimentos da instalação, relatado anteriormente, a Artista retirará uma de suas bicicletas do "Bicicletário Imaginário", sairá o espaço expositivo deslocando-se de acordo com o seu mapa, captará imagens de sua bicicleta estacionada para daí então, retornar ao espaço expositivo, prender novamente a bicicleta e alimentar o projetor de imagens.



 

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

"Cidade limpa...

...Não é a que MAIS se varre; É a que MENOS se suja!" Uma grande verdade!!! :)
É o que diz em um "bicicletário imaginário", em uma praça [não descobri o nome], que fica na esquina da Avenida Nilo Peçanha com a Rua Desembargador Augusto de Lima, no Bairro Bela Vista. 



Precisamos de MENOS pessoas jogando lixos no chão, portanto... MAIS educação!!! Uma cidade mais humana: + AMOR, - MOTOR!!! :D

domingo, 26 de janeiro de 2014

Escondida...

...no Bairro Petrópolis: Praça Cônego Alfredo Ody.


Com brinquedos de parque, quadra poliesportiva, árvores e pista de skate.


Ela está situada na Rua Curvelo com a Rua Heretiano Rocha.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

imaginários e reais

 Clique na imagem a seguir para ver as postagens de bicicletários imaginários... ;)

http://bicicletariosimaginarios.blogspot.com.br/search/label/biciclet%C3%A1rio%20imagin%C3%A1rio;

...ou na próxima para ver bicicletários reais... ;)


quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Que coisa mais linda...

...mais cheia de graça!!! 


Sinto uma vontade incontrolável de cantar quando descubro um bicicletário real!!! ;)


Este é o bicicletário da Câmara Municipal de Porto Alegre, inaugurado dia 4 de julho de 2012.


Saiba um pouco mais sobre a...


Inaugurado em 1986, o Palácio Aloísio Filho, na Av. Loureiro da Silva 255, abriga a sede do legislativo municipal de Porto Alegre.
Com diversos espaços, proporciona melhores condições para que a comunidade exerça a cidadania no Legislativo Municipal, usufruindo de dois Plenários e salas de reuniões para que a comunidade possa discutir os mais diversos assuntos de interesse da cidade.







segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

A Fonte Talavera de La Reina...

...é um monumento pertencente à cidade de Porto Alegre.


Encontra-se em frente ao prédio da prefeitura, na Praça Montevidéo, 10.


Foi um presente da colônia espanhola em 1935, por ocasião da comemoração do centenário da Revolução Farroupilha.


Sinaliza o marco zero da cidade... ;)


sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Entre o concreto...

...o piso em mosaico de pedras, os postes de sustentação em madeira,


...o sol e a sombra...


Rua Moura Azevedo, Bairro São Geraldo.


Por muitas vezes, não nos damos conta que tudo que acontece a nossa volta acaba por nos influenciar. Depois de um ótimo papo sobre câmaras, fotografia e ângulos... com o meu querido amigo Piratinha [Rodrigo Pacheco Barcellos], nasceram estas fotos... Obrigada Pí!!! ;)

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Lenta agonia...

De bicicleta vemos mais de perto o que passaria despercebido: belos prédios históricos sendo trocados por blocos de concretos. A cor, o movimento e a forma, substituídos por um visual frio e cinza... "Lenta agonia"... é a descrição mais exata encontrada para definir o que está acontecendo com um importante edifício histórico, que tem em seu topo a escultura de uma linda gôndola veneziana.


Neste edifício foi fundada a Sociedade Carnavalesca Gondoleiros, no Bairro São Geraldo, por imigrantes Italianos vindos da região de Veneza. Suas cores são azul e branco.

[Observação importante: as imagens, aqui expostas, são meramente ilustrativas, com o intuito plástico-fotográfico. Obviamente não devemos estacionar bicicletas em pisos táteis. +AMOR, POR FAVOR]

Imagine:  foi uma das fundadoras da Associação Porto Alegrense de Bocha, em 1942. Além da bocha, destacou-se em vários esportes, entre os quais estão judô, patinação, futebol de salão e bolão.


Agora, a edificação do início do século, com vitrais temáticos coloridos e detalhes esculpidos em toda sua estrutura, está se deteriorando... Caindo no esquecimento uma parte importante da história de Porto Alegre... Uma memória tão descuidada que nem encontrei o nome do arquiteto que ergueu esta obra... 


Se restaurado, seria um belo lugar para um museu com biblioteca, salas de estudos... Um espaço cultural que falta no bairro São Geraldo... É, sonhar não custa nada... ;)

Saiba um pouco mais sobre a...

Sociedade Gondoleiros

Imigrantes italianos, vindos, na sua maioria, de Veneza, entenderam fundar uma sociedade sedimentada na cultura de suas origens cujo “tripé” de sustentação era a arte, a sociabilidade, o carnaval!

Em 05 de março de 1915, deram forma a seus objetivos e foram em busca de associados que se engajassem na criação desse ícone do 4º distrito [*era como esta região era conhecida no passado] que acabou congregando as mais diversas etnias já instaladas no nosso querido bairro-cidade.

Na leitura da ata da primeira reunião, encontram-se os detalhamentos, transcritos a seguir, que justificam, além da escolha do nome: Sociedade Carnavalesca Gondoleiros, as diversas atividades a que deram início na época de sua fundação:

Devido ao fato de eles estarem assentados próximos ao Guaíba, decidiu homenagear “os gondoleiros”, barqueiros que levavam as gôndolas sempre a cantar e cuja alegria era contagiante;

Inspirados nos espetáculos da “Comédia Del Arte” apresentados na praça central de Veneza, foram criados grupos de teatro e uma orquestra sinfônica;

Saudosos das majestades que desfilavam pela Praça de São Marcos, em Veneza, foram lançados os desfiles e a coroação das rainhas e princesas da primavera e do carnaval;

A tradição do carnaval de Veneza, quando cantores, tocadores e mascarados percorriam as alamedas da cidade, foi traduzida com a formação de cordões da sociedade, blocos de rua e palanques.

Hoje, assistindo em nossas mentes ao filme desses 90 anos de existência, com alegria, constatamos que, os dirigentes que foram assumindo as rédeas dessa casa não deixaram para trás os ideais de seus fundadores. Com muita habilidade e responsabilidade deram continuidade aos objetivos da criação e mais, fizeram nosso clube se destacar em diversas áreas, tais como,

No carnaval, com a conquista de relevantes premiações;

Nos esportes, com o merecimento de títulos memoráveis através da prática do “bolão”, “bocha” e “futsal”;

No judô, além da tradição, o da primeira conquista gaúcha de um titulo nacional nesta arte, tem se encarregado de trazer, atualmente, belas conquistas;

Na caminhada das mulheres por seus direitos, através dos Jantares das Luluzinhas, cujo pioneirismo aconteceu já na década de setenta com um número reduzido de mulheres associadas, num sábado ao meio-dia: era demais para a época ser à noite.

Na cidadania, cumprindo seu papel social ao auxiliar as comunidades mais carentes dos bairros Navegantes, São João, Floresta, Humaitá e Vila Farrapos;

Na arte de receber bem o que a tornou conhecida como a mais afetiva das sociedades no meio social de Porto Alegre.

Não podemos deixar de apreciar, com orgulho, as atualizações que foram acontecendo sempre com a meta de proporcionar aos associados lazer e satisfação. Entre elas estão a mudança sede social para a Rua Santos Dumont, à medida que as necessidades de atualizar-se reivindicavam piscinas, área externa, salão maior; a compra da sede campestre.

[Fonte: http://wikimapia.org/424282/pt/Sociedade-Gondoleiros]



Observação importante: 
as imagens, aqui expostas, são meramente ilustrativas, com o intuito plástico-fotográfico. Obviamente não devemos estacionar bicicletas em pisos táteis. +AMOR, POR FAVOR ;)


Jitensha!!!



Bicicletários Imaginários by Slidely Slideshow

Jitensha = Bicicleta em Japonês ;)

sábado, 11 de janeiro de 2014

Janelas!!!

São os olhos da casa!!! E suas grades também servem para Bicicletários Imaginários!!!


Ainda mais com este arbusto conhecido como "Coroa-de-Cristo" para proteger a bicicleta!!! ;)


***Coroa-de-Cristo [nome científico: Euphorbia milii] é uma planta utilizada como ornamento e para proteção das casas, como cercas-vivas. Ela é originada de Madagáscar, um país africano que compreende a Ilha de Madagáscar e algumas ilhas próximas.***

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

O que será???

...Barras de aço para sinalizar o bueiro??? 


Esta "escultura" preta e amarela, visivelmente retorcida, certamente foi "remodelada" por algum motorista...


Mas sem "artistas-motorizados" por perto, até serve de bicicletário imaginário!!! ;)
Fica na Avenida Maranhão, com a Rua Santos Dumont...

domingo, 5 de janeiro de 2014

Uma escultura-lúdica...

...que virou bicicletário imaginário!!!


Primeira vez que vejo um escorregador tão interessante!!!


Bem colorido, ele foi construído com diferentes formas em concreto e alguns tubos de aço, que possibilitam que as crianças criem diferentes maneiras para subir até o alto de sua estrutura e escorreguem em sua plataforma de madeira...


Ótimo também para brincadeiras lúdicas: esconde-esconde, pega-pega, casinha... bicicletário imaginário!!!



Saiba um pouco mais sobre a...

PRAÇA DR.MAURÍCIO CARDOSO

A praça Doutor Maurício Cardoso, foi implantada com o loteamento do Arraial de São Manoel, que se abriu em terrenos pertencentes a Maurícia Cândida da Fontoura Freitas e a Fernando de Freitas Travassos, no ano de 1878. Chamava-se então Praça São Manoel, na qual foi lançada, em 24 de fevereiro daquele ano, a pedra fundamental de uma capela homônima. Essa capela chegou a ser sede de um curato (1912), mas este foi transferido em 1917 para a Igreja São Pedro, na Avenida Cristóvão Colombo. O logradouro teve seu nome alterado para o atual - uma homenagem a Joaquim Maurício Cardoso - pelo decreto nº 34, de 21 de outubro de 1938.
Ocupando uma área de 6420 m², a praça contém um espelho d'água, parque infantil, monumentos, bancos e vasos ornamentais em estilo marajoara.