Bicicletários Imaginários: Maio 2014

quarta-feira, 28 de maio de 2014

"Hei, hei!!! Acabei de pintar!!!"

Só faltaram algumas coisas dentro deste gradil: bastante terra e flores!!!


Ao passar empurrando minha bicicleta na Avenida Benjamin Constant, esquina com a Rua Buarque de Macedo, não pude deixar de notar e prestigiar este bicicletário imaginário de cor rubra, pois além de ser super útil, ele combinou com a minha bicicleta.


Passei um bom tempo a sua volta fotografando: esperando cada pessoa passar, aguardando o trânsito não interferir nas fotos...imaginando como ficará lindo este gradil quando estiver todo preenchido de flores...


[Até aí, tudo bem...] Quando já havia retirado a trava que prendia a bicicleta, o dono da loja, que fica de fronte, veio desesperado correndo até a porta falando: "Hei, hei!!! Acabei de pintar!!!" Sorri e disse: "Está lindo!!! Parabéns!!!" 


Olhei para minhas mãos pintadas de vermelho e pensei: "Faltou também uma placa com os duas palavras importantes: TINTA FRESCA."  Voltei sorrindo, pois além de um novo bicicletário, de um futuro jardim, das fotos... a tinta saiu fácil das mãos. Heheheheheh :D

***Nota Mental: antes de estacionar a bicicleta em um 
bicicletário imaginário,  verificar se a tinta está seca...***



sexta-feira, 23 de maio de 2014

No Centro Administrativo...

...Fernando Ferrari tem bicicletários!!!


Existe um na rampa da entrada da Avenida Borges de Medeiros, e outro na rampa da entrada da Rua Antônio Klinger Filho. Este segundo bicicletário está sempre lotado de bicicletas e, infelizmente, sempre tem pessoas fumando.  Utilizei ambos, porém fotografei apenas o da entrada da Borges. Ambos ficam protegidos  da chuva pelas rampas.


 No edifício funcionam diversas Secretarias e outros órgãos da administração pública estadual. Seu nome é uma homenagem ao economista e político Fernando Ferrari. Teve sua construção iniciada em 1976, e a inauguração ocorreu em 10 de março de 1987 .



[Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Centro_Administrativo_do_Estado_do_Rio_Grande_do_Sul]





domingo, 18 de maio de 2014

Explorando a Serra Gaúcha: Gramado

Acordei bem cedo em Canela [hospedada no Hotel Serra Nevada], peguei a Kamel e fui para Gramado! De longe avistei o Museu de Cera, então resolvi chegar perto para fotografar o prédio... Qual foi a minha surpresa, às 7 horas e 15 minutos da manhã? A porta se abriu e o Homem de Ferro nos recepcionou! [Adoro este personagem. Tenho coleção de quadrinhos, DVDs, miniaturas e diversidades dele...] Passei o resto dia sorrindo sozinha e relembrando este momento! Este presentão que ganhei de Gramado! [ps.: Claro que aproveitei e fiz um "selfie" com ele...<3 ]


 Ao chegar no centro, achando que a cidade estaria completamente vazia, encontrei bastante gente limpando as fachadas das lojas, as vidraças, a rua... para receber os turistas.


A graciosa fonte dos 12 apóstolos [exatamente como está nomeada cada escultura]: "IVDAS ISCARIOTES, SIMON, IVDAS THADDAEVS, THOMAS, BARTHOLOMAEVS, PHILIPPVS, IOANNES, IACOBVS MAIOR, ANDREAS e PETRVS."


Água límpida e diversas moedinhas! Que pedidos será que foram realizados?


Igreja de São Pedro e um céu todo azul nos recebendo... Inaugurada em 1942, é uma das maiores demonstrações de religiosidade da comunidade. A estrutura montada em pedra basáltica, exibe arte nos vitrais com imagens sacras e em perfeita harmonia arquitetônica. A torre, de 46 metros de altura, inspira uma prece a São Pedro, o padroeiro.


Na busca do Lago Negro, encontrei no caminho o Lago Joaquina Rita Bier... cheia de pessoas exercitando  e bebendo um chimarrão a sua volta! Que vida boa! Este lago, idealizado por Leopoldo Rosenfeldt, possui 17.000 metros quadrados, num espaço cercado de casas de veraneio, hotéis e araucárias com até mais de 70 anos. Foi construído a pás e picaretas. O lago é embelezado com uma pequena ilha em seu interior.


Entre subidas e descidas... encontrei o Lago Negro! Valeu muito a pena! Que lugar lindo! [Ainda tinham pessoas limpando e montando suas barraquinhas para atender com todo o carinho os turistas...]


Não pude deixar de fotografar de um ângulo clássico do Lago Negro... Inicialmente ele chamava-se Vale do Bom Retiro. Após um incêndio que arrasou a imensa mata existente na região, Leopoldo Rosenfeldt construiu o lago, decorando suas margens com árvores importadas da Floresta Negra da Alemanha, daí seu nome, Lago Negro. Suas águas são profundas e de um verde escuro carregado, refletindo o alto dos pinheiros que se alternam com o colorido das azaléias no inverno e o azul das hortências no verão. Por toda sua margem existe um passeio florido, podendo-se andar a pé ou de bicicleta. Porém a maior atração fica por conta dos pedalinhos, que dão ao lago um alegre e movimentado colorido.
 

Na volta para o centro, paramos na Rótula das Bandeiras... Não poderíamos partir sem fotografar com o querido "Kikito", o cobiçado troféu que representa o "Deus do Bom Humor", entregue aos destaques do Festival de Cinema de Gramado. Esta rótula presta uma homenagem simbólica aos Estados brasileiros, através de bandeiras hasteadas no local.


Já de volta ao centro, paramos para fotografar na mureta, com grades e flores, da Praça Major Nicoletti. Ao fundo é o Centro de Informações Turísticas e o banheiro público, muito limpo e organizado: de primeiro mundo!


Na Praça das Etnias, aconteceu a foto da Kamel encaixada em uma carroça com uma casa colonial ao fundo, que eu chamo de: "BICICLETA! UM CAVALO A MENOS!", ou "BICICLETA! UM BOVINO A MENOS!" Não resisti... hehehehheheheh ;D


Para finalizar o nosso passeio ciclístico e virtual em Gramado, fotografamos na Belvedere, ou Vale do Quilombo. É uma paisagem que se descortina diante dos olhos do espectador, mostrando o quanto Gramado é privilegiada e dotada pela natureza. Ali, os 850 metros de altitude parecem uma oração de amor e suavidade, onde o ser humano se integra na criação... Vários pontos turísticos ficaram de fora para uma próxima visita: os Pórticos,  Igreja do Relógio, Parque Knorr, Green Land, Centro Municipal de Cultura, Museu do Perfume, Mini-Mundo [só vou se der para entrar de bicicleta...], Museu Medieval, Parque Tomasini, Gramado Golf Club, Gramadozoo, O Jardim de Lavanda, Snowland...

 Ps.: A cidade tem uma grande diversidade de bicicletários, mas é claro que dentro de tantas possibilidades eu preferi os imaginários! :D
[Fonte: www.gramado.rs.gov.br/]



quarta-feira, 14 de maio de 2014

Procurei pela Torre Eiffel...

...pela Catedral Notre Dame, pelo Museu do Louvre, pelo Rio Siena... na Praça Paris, e não achei...


Talvez não tenha encontrado porque o seu nome oficial, desde o ano de 1999, é Praça Arquiteta Berenice Babtista.


Ela está localizada em uma área privilegiada, próxima ao Colégio Anchieta - Bairro Três Figueiras.


Tem um espaço amplo com árvores, duas canchas poliesportivas, uma área com brinquedos infantis e bicicletários imaginários.



sábado, 10 de maio de 2014

Indepedentemente...

...de uma crença, de uma religião, os templos foram erguidos para refletirmos nossas vidas... Eles retratam uma época, uma cultura... materializam a arquitetura de um tempo, testemunham momentos artísticos, contam histórias...


Sempre adorei esta Igreja, a da Nossa Senhora da Auxiliadora, que fica na Avenida 24 de outubro, no Bairro Auxiliadora. Desde criança, de bicicleta, eu paro ali para admirar sua arquitetura e beber água... 


Este prédio foi erguido em 1961, o seu estilo é Greco-Romano e sua construção foi inspirada na Igreja De La Madeleine, que está em Paris.



...Ao me deparar com a placa de entrada da pracinha, com um dizer carinhoso, entendi porque a Sarah [minha bicicleta] me levou até ali: "Queridas Crianças: A Igreja construiu esta pracinha para vocês! Venham sempre acompanhadas de pessoa responsável..."
 :D





quarta-feira, 7 de maio de 2014

Construído na enchente de 1941...

...a fim de proteger a cidade de outras grandes enchentes: eis um pedaço do Muro da Mauá...


Três metros dentro da terra, mais três fora dela e dois mil seiscentos e quarenta e sete metros de comprimento...


...O extenso monumento agora é um dos painéis mais lindos da cidade de Porto Alegre, onde encontramos de tempos em tempos uma repaginada pintada por Artistas convidados.


domingo, 4 de maio de 2014

Entre colunas, espelho d'água e vegetações...

...esta é a nossa Praça Itália - Bairro Praia de Belas.


Tem como sua característica principal uma área delimitada por uma colunata, composta por 6 pares de colunas.


Nesta coluna, onde a bicicleta está encostada, no seu topo existe a escultura chamada de "Leão de são Marcos", um leão com asas e fisionomia humana. Trata-se de uma réplica doada pela Assembleia Legislativa da Região do Vêneto, através da Câmara de Comércio Italiana - RS, à cidade de Porto Alegre. Inaugurada em 4 de dezembro de 2002.


A quantidade  grande de bancos é outro ponto que chama a atenção aqui. Os bancos são feitos de concreto com encostos tubulares vermelhos. Os materiais destes encostos também foram utilizados para dividir a área de passeio e o espelho d'água. Perfeitos para prender a bicicleta com uma trava de segurança.


A transição da área das colunas para a área verde é uma ponte sobre o espelho d'água. Na área verde têm brinquedos de parque para crianças, bancos protegidos do sol com arcos verdes... Um local convidativo para passear, sentar e tomar um chimarrão com amigos.


A Praça Itália, com 10.000 m2, está localizada entre as avenidas Borges de Medeiros e Praia de Belas, foi inaugurada em 1992. O seu projeto é do nosso arquiteto gaúcho Carlos M. Fayet (falecido em 2007).