Bicicletários Imaginários: Setembro 2014

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Eu tenho bicicletas...

...porque não posso ter cavalos!!!


Desde quando me conheço por gente, amo cavalos!!! Quando eu tinha uns 5 anos de idade, o meu pai me colocou no lombo de um cavalo branco e, distraído, nem viu que eu saí cavalgando com o bichano... Bem bela e faceira!!! Sem medo de ser feliz!!!


Fiquei tão apaixonada por cavalos que comecei a apreciá-los com mais atenção. Aprendi a desenhar, pintar e a esculpir imagens com os seus traços. Na escola e na faculdade de Artes Visuais eu sempre fui conhecida pelos meus trabalhos referentes as figuras equestres.


O Artista que eu sempre admirei e que tem e seus trabalhos figuras de cavalos, é o gaúcho de Uruguaiana, Vasco Prado, o qual esculpiu esta Obra: "Égua bebendo água". Trata-se de um trabalho em bronze, doado pelo Artista para a Cidade de Porto Alegre, em 1994.


Vasco Prado é um dos escultores mais importantes do Brasil e certamente um dos mais influentes do Rio Grande do Sul, tendo formado gerações de novos artistas e inseminando o trabalho de muitos outros.


Este trabalho está em um espelho d'água [?]*, no pátio do Museu de Porto Alegre Joaquim José Felizardo,  na Rua João Alfredo, 582, Bairro Cidade Baixa. Horário de visitação: Segundas-feiras, das 12h às 17h30min - De terças à sextas-feiras, das 9h às 17h30min.


 [Fonte do livro do meu querido professor do Atelier Livre, José Francisco Alves: A Escultura Pública em Porto Alegre - história, contexto e significado. Edição: Artfolio. Dezembro de 2004.]

*[Devo admitir que nunca vi água ali dentro...]

sábado, 13 de setembro de 2014

Elas choram e eu choro junto...

"Uma das cidades mais arborizadas do mundo", é o que todos diziam quando visitavam Porto Alegre...


Nos últimos tempos essa marca tem sido dissolvida, pois muitas das árvores centenárias estão sumindo... cortadas, banidas... sem dó nem piedade... Árvores que já estavam aqui, árvores trazidas por imigrantes... Árvores que acompanharam as nossas infâncias nos parques, nas ruas... na frente de nossas casas...


Com um sorriso sarcástico no rosto e uma uma potente serra em seus braços, ele diz: "Elas estão podres e por isso tenho a autorização para cortá-las... Se fotografar, você terá que falar com o meu advogado!"


Mas como? Como que árvores fortes, cobertas de folhas viçosas e verdes, com suas raízes resistentes... entrelaçadas, abraçadas, bem sustentadas na terra... estariam morrendo? A seiva, como sangue, escorre pelos seus corpos...  Elas choram e eu choro junto...


[Eram as mais fortes e lindas Ficus Italianas, no centro do Parque Moinhos de Vento - Parcão - Porto Alegre, nem tão mais alegre assim... - RS]



domingo, 7 de setembro de 2014

Divo do Canto...

...é o nome desta praça localizada na Rua Dr. Castro de Menezes, no Bairro Cristal, de fronte ao Hospital Militar.


Num primeiro momento, imaginei que seria homenagem a um rapaz que "cantava divinamente", mas na verdade,...


...a praça inaugurada no dia 8 de julho de 2002, leva o nome do Deputado considerado líder dos aposentados, pois foi o autor da lei que concede 40% de desconto nas passagens intermunicipais para os aposentados e pensionistas, com mais de 65 anos.


E ele também tem autoria no Dia Estadual de Vacinação do Idoso. Vacinação preventiva contra a gripe para pessoas com igual ou mais de 65 anos, no primeiro domingo do mês de abril. Deputado este, falecido no ano de 2011.


Será que quem mora perto desta praça, ou quem a frequenta sabe de tudo isto? É por isso que gosto tanto de pedalar... Sem estas minhas companheiras de mobilidade, talvez não seria tão estimulada a conhecer a cidade em que moro. Da próxima vez que eu estiver nesta praça, farei questão de conversar sobre isto com as pessoas que ali estarão...


...E bicicletários? Somente Imaginários! Mas adorei pendurar a minha bicicleta na argola para exercícios físicos. Heheheheh.