Bicicletários Imaginários: Junho 2016

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Me Deslocando, Poetizando...

...Vivendo São Paulo-SP.

Partiu!!! Exposição POÉTICAS DE DESLOCAMENTO - BICICLETÁRIOS IMAGINÁRIOS, presente no BICICULTURA 2016!


O que é o Bicicultura? Entenda um pouco assistindo o vídeo a seguir:


...Mais um pouco aqui [Bike é Legal]:


Buenas... Chegamos no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, eu e a Sarah, minha magrela ruiva! Iniciamos a nossa jornada!


Peguei o mala-bike da esteira e saí montando a bicicleta...
 
[Meu Kit para desmontar, montar as rodas, trocar câmaras e pneus.]

Pessoas paravam para olhar, talvez por ser algo um pouco inusitado: uma mulher montando a sua própria bicicleta... Não sei, mas me senti em uma Performance Artística... hehehehe. (Quem sabe... filmar na próxima vez? É uma boa ideia!)


Ativei o GPS e fui costeando o aeroporto... Pedalei umas duas quadras, olhei  pros lados, observei a Avenida Washington Luís: uma avenida larga com várias faixas, com carros, ônibus e caminhões andando em alta velocidade... Deu medo, então decidi retornar ao aeroporto e esperar duas amigas que também estavam chegando de bicicleta. Aproveitei para lanchar e conversar com os meninos que engraxam calçados ali no aeroporto.

 
As amigas Tássia e Silvia [sócias da Vulp Bici Café] chegaram, então fomos de táxi para o Bar e Bicicletaria Las Magrelas. Lindo e convidativo espaço, com o melhor hamburguer de cogumelos do universo! #ficadica


Pedalamos do Bairro Pinheiros para o Bairro Vila Madalena, em direção ao nosso "Palácio do Bicicultura", casa da nossa amada amiga Isis, minha mais nova amiga de infância e irmã que escolhi <3.

Lar-doce-lar. Família linda de São Paulo... <3



No dia seguinte, depois do delicioso almoço da nossa Chef Tássia, partimos para o Aro 27 Bike Café. O ambiente é bastante aconchegante, colorido, com variedade de bicicletas e equipamentos. Tem o melhor Choconhaque no universo! Tive de repetir! #ficadica²


  [E acabei comprando um capacete, pois havia esquecido o meu em casa...]


A maioria dos bicicletários dos estabelecimentos em São Paulo são assim: cavaletes onde penduramos as bicicletas pelo selim.

Esperei o pessoal do Aro 27 fechar e então fomos todos para o "Las Ma"... Jantamos e do Las Ma, fomos para o QG do Bicicultura, no centro [Praça das Artes] para receber as coordenadas sobre a instalação da Exposição: "Poéticas de Deslocamento - Bicicletários Imaginários." Ficamos por lá até umas 4h30 da manhã e então voltamos para  o Palácio do Bicicultura de Uber Bike. Três horas de sono leve, tomamos um café e pedalamos até a Praça das Artes. 


Com as bicicletas devidamente estacionadas nos cavaletes, galera foi assistir a abertura do Bicicultura com Prefeito Haddad e eu fui montar a minha exposição.



Fotos presas no totem, agora só falta fotografar mais pela cidade e instalar projetor para reproduzir outras tantas fotografias... ;)


Passamos o dia conhecendo o centro, as salas, a feira, as atividades... Nossa! Muitas informações importantes partilhadas e caminhamos um monte! Meu corpo e a minha mente estavam a mil... Chegou uma hora que eu só desejava dormir... estava muito cansada, não conseguia nem pensar direito, apesar das ótimas companhias... heheheh.


No dia seguinte, dia de fotos, exposição, palestras, oficinas e entrevista para a amada Talita Noguchi, do canal Chave Quinze e do bar e Bicicletaria Las Magrelas:


"Não deixe de pedalar alegando que a sua cidade não tem estrutura... Pega a BICICLETA e vai!"
...À noite rolou a Bicicletada - Massa Crítica, saindo da Praça do Ciclista na Avenida Paulista. Foi lindo!


Finaleira do pedal, paramos para recarregar as energias...



No sábado eu me desgarrei da galera e fiz todo o percurso sozinha, do bairro Vila Madalena ao Centro:


Percorri a Rua Natingui... 


...em direção à Ciclovia Faria Lima...


Adorei a ciclovia com contador de ciclistas. Mesmo sendo uma manhã de sábado, pós feriado, passaram por ali 318 ciclistas!


Saí da ciclovia e segui pela Avenida Rebouças, em direção à Avenida Paulista...


...Quase na Paulista...



...Já na Ciclovia da Rua Consolação...


 "Ser FELIZ não é errado, errado é não AMAR." #SERFELIZ #MAISAMOR



Índio "Alta Mira", próximo à Praça Roosevelt...



De volta para a Praça das Artes... Abastecida e pronta para montar o projetor... Tchá!!! :D


Acontecendo...


Missão cumprida! Janta, casa, banho e Biciculfesta![Fui e voltei de Uber... tsi tsi tsi... Ah... Usamos e abusamos do Uber em São Paulo! Tem Uber Bag e Uber Bike, que funcionam super bem! O metrô também! Amei!]



No final da vivência Bicicultura 2016:  Pedal no minhocão! Com direito a vista da pintura da Mona Caron.


Encerramento... <3

[Vídeo final do Bicicultura, do  Instituto CicloBR]


De volta pras terras gaúchas... E o que ficou? Adorei pedalar em São Paulo, me senti mais segura que em Porto Alegre... Fiquei impactada com tantas pessoas lindas que conheci... Com tantas histórias, vivências, aprendizados, olhares e abraços compartilhados... Descobrir um pouco de cada mundo, os universos complexos e cheios de cor, luz e brilho. É confortante andar ao lado de pessoas tão inspiradoras e especiais. Ai, ai... ficou aquele maravilhoso gostinho de "quero mais"... Toda essa experiência mexeu muito comigo. Já estou produzindo uma uma lista de argumentos para voltar para Sampa: atividades, lugares para fotografar, locais que não conheci, rever boa parte da galera, pedalar muito... Preciso viver mais São Paulo. Gratidão à organização do Bicicultura 2016!!! Gratidão a todos que participaram!!! Gratidão ao universo!!! Saudades!!! ;) <3



"E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá
E é tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar
É tão bonito quando a gente pisa firme
Nessas linhas que estão nas palmas de nossas mãos
É tão bonito quando a gente vai à vida
Nos caminhos onde bate, bem mais forte o coração"

Gonzaguinha