Bicicletários Imaginários: Setembro 2016

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

No Largo da Batata...

Uma vez eu vi uma ação na internet, onde um grupo colocou faixas móveis de segurança para  pedestres em torno do Largo da Batata... Foi a minha primeira lembrança gravada deste lugar, momento em que criei um laço imaginário afetivo com este espaço de São Paulo. Nunca pensei em estar lá... Bem, o mundo dá voltas...


Nos onze dias de agosto em que estive em São Paulo, em todos eles, eu dei uma voltinha no Largo da Batata, com  a minha bici Sarah...


Para minha felicidade de "Bike Anja" em Porto Alegre-RS, consegui participar de uma ação EBA  do Bike Anjo-SP, "Começar a Pedalar na Cidade", onde ajuda quem tem algum receio em sair pedalando no trânsito. [Mais informações: http://www.bikeanjo.org/projetos/programaebasp]


A  prefeitura cedeu o espaço para o Bike Anjo dentro do Largo da Batata, para  deixar ali um container, onde ficam guardados muitos dos materiais e bicicletas utilizados nos eventos.

Foto: Bike Anjo Pedro Vasconcelos Wandalsen.

Aqui o retrato da aula teórica do projeto EBA do Bike Anjo. Conversamos sobre componentes da bicicleta, acessórios obrigatórios, leis de trânsito...

 Foto: Bike Anjo Pedro Vasconcelos Wandalsen.

Foto de outro momento da ação, mas na prática: eu, observando como o amigo e Bike Anjo Marcos ensina técnicas de equilíbrio para perder o medo ao pedalar.

Fiquei bastante feliz, pois nunca havia participado de algum EBA em Porto Alegre-RS.  Também, nunca havia tomado contato com alguma divulgação, ou visualizado qualquer movimento assim antes de abril deste ano... Enfim... Estou bem contente e confiante que a equipe atual do Bike Anjo da nossa região está se estruturando para as ações. AGORA VAI!!! :D 

Foto: Bike Anjo Pedro Vasconcelos Wandalsen.

...Um outro atrativo importante no Largo da Batata, é o bicicletário privado, porém gratuito... Estação Bike. Fiz uso por algumas poucas horas, quando decidi me aventurar a ir de metrô ao centro. 


A equipe é alegre e bem atenciosa: eles fotografam a bicicleta e o nosso rosto, realizam um cadastro com um documento de identificação e telefone, passam uma trava na bicicleta e nos entrega a chave. Temos até 72 horas para retirar a bicicleta dali e na retirada devemos devolver a chave da trava que nos foi entregue e mostrar um documento de identificação. Gostei bastante! Quero isso também na capital gaúcha! 


Sobre o trânsito em geral, em São Paulo senti um respeito maior entre modais. Os veículos realmente param quando um pedestre demonstra a intenção de atravessar na faixa. Soa como um absurdo, eu sei, mas em Porto Alegre os motoristas ainda tem muito que aprender... o trânsito é bem complicado. Outra diferença que notei, é que as praças públicas possuem bicicletários, diferentemente das nossas da Capital do Rio Grande do Sul... Ai,ai...[suspiro] eu moraria facilmente em São Paulo!


 ...Largo da Batata! Ali eu curti o sol e a garoa... cantei, dancei, agradeci,
sorri e gargalhei! Não necessariamente nesta mesma ordem! Ô, saudades!


#bicicletariosimaginarios #pegaabicicletaevai #forçanapaçoca 




Saiba um pouco mais sobre o Largo da Batata...

Largo da Batata é um logradouro público localizado no distrito de Pinheiros, na cidade de São Paulo. Situa-se na confluência da avenida Brigadeiro Faria Lima e das ruas dos Pinheiros, Teodoro Sampaio, Cardeal Arcoverde, Baltazar Carrasco, Martim Carrasco, Chopin Tavares de Lima e Fernão Dias.

Abriga a Estação Faria Lima da Linha 4-Amarela do Metrô e o terminal de ônibus Largo da Batata.

Há registros da ocupação da região por indígenas por volta de 1560, ano que marca a fundação do bairro de Pinheiros. Os Índios Guaianás teriam sido transferidos da Vila de São Paulo de Piratininga para a região, onde foi fundada a capela de Nossa Senhora da Conceição, pelos jesuítas José de Anchieta e Manuel da Nóbrega.

Já no século XX, foi fundado o Mercado Caipira, mercado de produtos agrícolas e, a partir de 1909, foi construído um mercado municipal, fortalecendo sua característica comercial. É conhecido como Largo da Batata desde a década de 1920, por concentrar vendedores de batatas, próximo à Cooperativa Agrícola de Cotia.Porém, apenas em julho de 2012 recebeu o nome oficialmente, pela Lei nº 15.615/2012.

Possui também importância histórica no transporte, recebendo na década de 1930 bondes elétricos que ligavam o bairro ao centro da cidade.

Desde 2007, passa por requalificação urbana.

Em 2013 entrou para a história como o ponto de concentração que reuniu milhares de pessoas em 17 de junho no 5º Ato contra os aumentos na tarifa dos transportes no estado, organizado pelo Movimento Passe Livre.

[Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Largo_da_Batata]

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

O Beco do Batman...

a leitura dos bicicletários e do destino...

Dia 1º de junho, o último dia em que estive em São Paulo, na época do Evento Bicicultura, fiquei de ir no Beco do Batman. Acordei bem cedo, tomei café e quando fui pegar a minha bicicleta Sarah, vi que ela estava com o pneu dianteiro todo murcho.
 

...Entendi que aquilo foi um aviso de pausa. Troquei a câmara, pensei, refleti sobre várias coisas... e resolvi deixar esta visita para quando retornasse...


Dia 2 de agosto, já de volta, em solo Paulistano... depois de fotografar a minha Índia [guerreira e protetora], de rever alguns queridos amigos... fui pro Beco do Batman!!!

Os meus olhos percorreram cada pintura, escolhendo uma a uma, pontualmente... As contemplei, como se eu acabara de virar algumas cartas de um baralho de tarot...

 Love, love, love, love, love...

Beija-flor... pequeno amigo feliz. Caçador de néctar. O amor que você distribui, contém a doçura das mais belas flores...
 
Foi uma grande felicidade ver estas duas pinturas, pois fez lembrar do beija-flor que mora na vizinhança. Quando eu saio de bicicleta, ou retorno, ele voa na minha frente, na altura dos meus olhos... pra me fazer lembrar que todos os gestos devem ser livres, leves e encantadores...

No mundo dos sonhos... é onde nos enlaçamos, na verdade do que sentimos... Como diria Vinicius de Moraes,  "A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida."

Urso Polar... Convide-me à sua caverna do silêncio, onde as respostas são silêncio também... Onde um olhar diz tudo...

 No ballet da vida... todo dia morremos e renascemos...

 A árvore e a flor-de-lótus...
A beleza e a superação...

Eu? VIVENDO e APRENDENDO!
Faceira da vida!
Percorrendo novos e antigos caminhos...
Parando e criando
Bicicletários Imaginários,
em São Paulo!!! :D

...Dizem: "As cartas não mentem!"
Eu complemento: "Nem os olhos..."

#bicicletariosimaginarios #pegaabicicletaevai #forçanapaçoca